terça-feira, 20 de outubro de 2009

o calor do frio..

..sim..eu queria essas palavras pra mim..
talvez eu seja um belo hipócrita..

..Não tenho mais esperança de ter seu amor..
Você está sempre ausente da vila desde o amanhecer..
Não rega mais as flores do seu jardim..
Não visita e nem acaricia meu coração..
Tenho tentado iluminar com meu farol a imensidão do mar..
Tentando encontrar nessa desesperança a sua embarcação..
Mas as estrelas que guiam minha luz são frágeis e sua face é oculta..
Está sempre entre as folhagens que crescem ao redor do meu quintal..

""""Não sei como entrar na sua vida se você não abre as janelas do seu coração"""


As lembranças das tardes vividas vão evaporando com o calor da solidão..
Que atravessou minha varanda com passos leves..
E quando vi já estava sentada no sofá da minha sala vazia..
Minha praia sentiu seu sabor, mas não a vi partir entre as ondas..
Que sentiram o verdadeiro sabor de seu corpo sem traduzir para meus olhos..
Que passaram a noite em vigília no veleiro da ilusão enquanto eu sonhava..
Para tocar seu rosto através do vento que chega com a noite..
Meu amorpode atravessar os tempos enquanto você dorme..
Mas mesmo assim tornará a lembrar sua fragrância angelical..
Que inspirou a desordem que se estabeleceu na minha vida..
Sem ter sentido o calor dos beijos esquecidos entre as flores do abandono..
Vou alimentar de sonhos meus tempos perdidos e não vividos que ainda estão por vir..
Para sentir a leveza da sua carência e tentar seduzir seu âmago na esperança..
e ganhar seu amorcom o passar dos anos e da minha fidelidade..
até lá ficarei aqui sentido dentro do peito a imensa..
e solitária saudade de você..

Um comentário:

  1. forte, profundo, sincero..
    belas palavras...
    lindo sentimento..
    adoooooooooooro

    ResponderExcluir